27 de novembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
22/04/20 às 12h02 - Atualizado em 22/04/20 às 12h02

Administração de Samambaia realiza operação contra a dengue em lotes abandonados

COMPARTILHAR

 Força-tarefa removeu criadouros do mosquito, escorpiões e roedores após receber denúncias 

Um plano de ações foi definido pela Administração Regional de Samambaia para  combater focos do mosquito Aedes aegypti em lotes abandonados e residências de acumuladores. Essa estratégia já havia sido adotada pela regional e nesta sexta-feira (17) aconteceu de forma mais intensa na QS 108.


O admistrador de Samambaia, Gustavo Aires, contou que essa operação foi graças à parceria com a Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival) e o programa GDF Presente, que mandou equipes ao local. "Recebemos a denúncia pelas redes sociais e entramos em contato com a Dival para nos ajudar a identificar os focos. Aqui, encontramos diversas larvas do mosquito transmissor da dengue". 


No lote, foram retiradas 50 toneladas de lixo, entulho  e inservíveis, no qual o morador Robson de Queiroz fez a denúncia no início desta semana. "Todo mundo que mora aqui tem crianças pequenas e já tivemos vizinhos que pegaram a doença". Robson contou ainda que os servidores do GDF encontraram o que todo mundo esperava, os focos do mosquito. "Tivemos essa surpresa hoje pela manhã e todo mundo ficou muito grato. Agora. Poderemos ficar mais tranquilos", agradeceu.

Maquinários e caminhões ajudaram a remover todos os resíduos, que foi possível eliminar também os escorpiões e roedores existentes, que poderiam disseminar outros riscos aos moradores. Gustavo Aires diz que essa mobilização está apenas começando. "Já estamos mapeando outros locais, por isso, contamos com o apoio da população para continuar fazendo as denúncias". 

Mas para que os índices de pessoas infectadas pela doença, somando mais de 16 mil no Distrito Federal apenas este ano, possam diminuir, o Chefe do Núcleo de Vigilância Ambiental de Samambaia, Daniel Rogério, recomenda que cada um pode fazer a sua parte. "Nós pedimos para a comunidade aproveite a quarentena para fazer uma vistoria em suas casas. Não podemos esquecer que a dengue também mata".

Mapa do site Dúvidas frequentes Comunicar erros