27 de novembro

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
1/06/22 às 17h44 - Atualizado em 1/06/22 às 17h44

Liberada parcela de maio do DF Social para 55.204 famílias

COMPARTILHAR

Valor total da folha de pagamentos do mês ficou em mais de R$ 8 milhões e começou a ser creditado na conta dos beneficiários na noite dessa terça-feira (31/5)

O Governo do Distrito Federal (GDF) liberou pagamento da parcela de R$ 150 referente ao mês de maio para 55.204 famílias beneficiárias do programa DF Social. O valor total da folha do mês ficou em R$ 8.301.070 e começou a ser creditado na conta dos beneficiários na noite dessa terça-feira (31/5).

O benefício de R$ 150 é concedido mensalmente às famílias inscritas no Cadastro Único e com renda per capita de até meio salário mínimo. Para participar do DF Social, não é necessário solicitar a inclusão no programa. Caso o cidadão preencha todos os pré-requisitos e esteja inscrito no Cadastro Único, estará apto a receber o benefício, conforme priorização das famílias e compatibilidade orçamentária.

Devido a trâmites operacionais bancários, o crédito pode demorar um pouco mais para algumas pessoas. Para confirmar se está entre os beneficiários, o cidadão deve acessar o site do GDF Social. No portal, em “Consulta DF Social”, é necessário informar CPF e data de nascimento.

Após esse procedimento, uma mensagem na tela informa se a pessoa está ou não na lista de contemplados. Em caso positivo, o cidadão deve abrir uma conta no BRB Mobile para receber o benefício. O Distrito Federal tem 14.796 famílias que foram contempladas e não recebem o DF Social porque não abriram a conta social no BRB.

“Quem está inscrito no Cadastro Único deve manter os seus dados atualizados e conferir no site GDF Social se está entre os beneficiários. A previsão inicial do GDF é beneficiar cerca de 70 mil famílias”, afirma a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha.

O DF Social foi criado para manter o auxílio financeiro às famílias que vivem em situação de extrema vulnerabilidade no DF. O novo benefício foi lançado após o fim do DF Sem Miséria – que era atrelado ao programa Bolsa Família, extinto pelo governo federal para dar lugar ao Auxílio Brasil.

Caso atenda a todos os critérios e esteja com o Cadastro Único atualizado, o cidadão deve aguardar a liberação do benefício – situação que é comunicada por meio de mensagem via SMS enviada pelo GDF aos telefones informados durante o atendimento.

São priorizadas no programa as famílias em situação de baixa renda:

→ Beneficiárias do DF Sem Miséria em outubro de 2021 e que não atingiram renda familiar per capita mensal de R$ 140, enquanto mantida esta condição;

→ Monoparentais chefiadas por mulheres com crianças de até 6 anos;

→ Que tenham em sua composição pessoas com deficiência;

→ Com pessoas idosas;

→ Que estejam em situação de rua;

→ Beneficiárias do Auxílio Emergencial do governo federal e que não foram contempladas pelo Auxílio Brasil.

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social 

Crédito: Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger I Foto: Divulgação/Sedes

Mapa do site Dúvidas frequentes