30 de maio

GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal

Conheça Samambaia

 

centro urbano samambaia1

Samambaia foi criada no dia 25 de outubro de 1989, para assentar famílias oriundas de invasões e fundos de quintal, vindas de diversas partes do país para o Distrito Federal. Com a oficialização, através da lei 49 e decreto 11.291, se tornou a 12ª Região Administrativa do Distrito Federal – RA XII/DF, e passou a ser urbanizada.

O projeto urbanístico foi elaborado 11 anos antes, em 1978, pelo Plano Estrutural de Organização Territorial – PEOT implementado em 1982. Os primeiros lotes na cidade foram vendidos na quadra 406 e no Setor de Mansões Leste (hoje Taguatinga). Já em 1985, os primeiros moradores começaram a viver na cidade.

Três anos após as primeiras ocupações, foram construídas 3.381 casas destinadas a famílias de baixa renda, principalmente de funcionários públicos. A casa própria foi adquirida com o apoio do Sistema Habitacional de Interesse Social – SHIS mediante financiamento do Banco Nacional.

A partir de 1989 a cidade passou a receber um grande número de famílias em busca do seu 'lugar ao sol'. Hoje Samambaia figura entre as cidades que mais crescem no Distrito Federal e no Brasil, de olho no desenvolvimento sustentavel e qualidade de vida. 

1. HISTÓRICO

 

A Região Administrativa de Samambaia foi criada em 25 de outubro de 1989 pela Lei nº. 49, que a definiu como RA XII, sendo os seus limites fixados pelo Decreto n.º 11.921. O surgimento da cidade resultou das diretrizes adotadas no Plano Estrutural de Organização Territorial – PEOT, elaborado em 1978, que determinava vetores de ampliação das áreas urbanas em decorrência do rápido crescimento populacional do DF e da conseqüente necessidade de oferecimento de setores habitacionais. A partir do PEOT, em 1981, foi aprovado o projeto que definia a fundação da nova cidade, sendo que a previsão populacional era estimada em 330 mil habitantes, de diferentes classes sociais, embora houvesse a urgência maior de abrigar os grupos de baixa renda.

O local escolhido para a implantação da cidade pertencia ao Núcleo Rural Taguatinga, formado por um conjunto de chácaras produtoras de hortaliças, frutas, verduras e flores desde 1958. Parte desse espaço continuou a ser desapropriado, posteriormen­te, para permitir a expansão de Samambaia, preservando, contudo, a chácara Três Meninas, que se tornou uma referência cultu­ral e educativa importante da RA ao se transformar no Parque Ecológico e Vivencial Três Meninas. A cidade passou a se chamar Samambaia por correspondência ao nome do córrego que corta a região, cuja nascente se encontra logo abaixo das quadras residenciais 127 e 327 e onde eram encontradas as plantas da espécie samambaia em abundância.

Para o plano de ocupação, foi feita uma divisão em três fases: a primeira se deu em 1984, com a divulgação do projeto do que seria a nova cidade, totalmente planejada e com infra-estrutura urbana. Houve, assim, a venda dos primeiros lotes nas quadras QR, QN e QS 406 e no Setor de Mansões Leste, mediante licitação pela TERRACAP. Em 1985, quando chegaram os primeiros moradores, entretanto, ainda não estavam implantados os serviços de água, energia elétrica, transporte, comunicação, entre outros. A segunda fase foi marcada pela construção e entrega de casas populares da SHIS (antiga Secretaria de Habitação do GDF) pelo sistema BNH (Banco Nacional de Habitação), destinadas às famílias de baixa renda, situadas, hoje, nas quadras 408 a 416 e 606 a 614. O projeto originário previa uma ocupação gradual para Samambaia, porém, aconteceu um crescimento exagerado com a trans­ferência de centenas de famílias que ocupavam áreas irregulares no DF. A última fase de expansão ocorreu, assim, a partir de 1989, quando o Governo do DF desenvolveu um programa voltado para a redução da demanda habitacional de baixa renda e erradicação de invasões. Nesse momento, Samambaia deixou de pertencer à RA de Taguatinga, dotando-se de uma admi­nistração para fazer frente às demandas de sua população. Atualmente, a área urbana de Samambaia subdivide-se em quadras residenciais (QR), comerciais (QN e QS), industriais (QI) das quadras 416 e 616 e, ainda, o Setor de Mansões Sudeste (SMSE) e Leste (SML). A área total da RA é de 102,64 km2, com uma área rural de 76,90 km2, onde existem diversos condomínios e chá­caras que desenvolvem atividades agropecuárias. Samambaia, assim, reúne 8,01% da população total do DF e está localizada a 35 km do centro do Brasília.

FONTE: Assessoria de Planejamento e Ordenamento Territorial – ASPOT/RA XII

Mapa do site Dúvidas frequentes